Mercado de aviação mostrou resiliência surpreendente em 2019, diz ministro

Baixo
De acordo com o ministro da Infraestrutura, o mercado de aviação fechou o ano de 2019 mostrando grande força de superação. O ano foi marcado com a saída da Avianca Brasil e os problemas com o 737 MAX, mas o mercado teve grande resiliência em relação a esses fatores

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, disse nesta terça-feira, 3, que o mercado brasileiro de aviação mostrou “resiliência surpreendente” no ano de 2019, citando problemas enfrentados, como a saída da Avianca e com o Boeing 737 MAX. Entre os indicadores citados está a queda no preço das passagens aéreas no fim do ano passado. “As passagens aéreas já começaram a cair, estamos começando a equilibrar oferta e demanda”, disse durante a cerimônia do Prêmio Aeroportos + Brasil, promovido pelo governo.

Como antecipou o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) em fevereiro, o preço médio real da tarifa no mercado doméstico observou queda de 5,7% em dezembro, em relação ao mesmo período de 2018.

Ao parabenizar as companhias e aeroportos vencedores do prêmio, o ministro afirmou que o programa de concessões aeroportuárias foi responsável por conferir um impulso de qualidade no setor. Para Freitas, a Infraero também “aprendeu” com as concessões, e agora “disputa de igual para igual”, citando os prêmios levados pelo Aeroporto Internacional de Curitiba Afonso Pena.

O Afonso Pena está na lista de 22 aeroportos que serão concedidos à iniciativa privada na sexta rodada de concessões, marcada para ocorrer neste ano. O terminal dividiu com Viracopos o prêmio ‘Aeroporto + Brasil’ (melhor do País na opinião dos passageiros) na categoria de aeroportos com entre 5 e 15 milhões de passageiros.

Com até 5 milhões, o vencedor foi o Aeroporto Eurico de Aguiar Salles, em Vitória, e, com mais de 15 milhões, o prêmio foi para o Aeroporto internacional de Brasília Juscelino Kubitschek – concedido à iniciativa privada em leilão realizado em 2012 e operado pela Inframérica.

Em recuperação judicial, Viracopos conquistou também outros prêmios: de mais serviços ao passageiro em aeroportos com 5 a 15 milhões de passageiros (categoria que também dividiu com o Afonso Pena); e de Aeroporto com Raio X mais eficiente com entre 5 e 15 milhões de passageiros.

O plano de recuperação judicial de Viracopos foi aprovado fevereiro, e o governo já trabalha para fazer a relicitação do aeroporto. No mês passado, o Ministério da Infraestrutura publicou o edital de chamamento público para as empresas e consórcios autorizados a apresentarem projetos, levantamentos, investigações e estudos técnicos que subsidiarão a modelagem da concessão para expansão, exploração e manutenção de Viracopos.

Segundo Freitas, o aeroporto vai entrar na carteira do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) de imediato, já que o governo espera fazer o leilão em 2021.

Fonte: IstoÉ (03/03/2020)


Sobre

A Associação Brasileira de Aviação Geral (ABAG) foi criada com o intuito de defender e promover os interesses de pessoas e organizações que operem aeronaves como forma de apoio a seus negócios de forma íntegra e profissional, angariando o reconhecimento da sociedade e do governo como seu legítimo interlocutor.



© ABAG 2019 . www.abag.org.br . Todos os direitos reservados



Endereço

Rua Coronel Tobias Coelho, 147 – Aeroporto | São Paulo/SP

+55 (11) 5032-2727

Redes Sociais:

Linkedin

Twitter

Newsletter