12 Dicas para Melhorar Operações Noturnas

Fonte: Piloto Policial/Rotorcraft Pro

 

Como o uso da tecnologia de Sistemas de Visão Noturna (NVIS) continua amadurecendo e crescendo em todos os ramos, gerentes, pilotos e mecânicos devem trabalhar muito para acompanharem as tendências que impactam a gestão operacional e os treinamentos desses sistemas.

 

A Rotorcraft Pro pediu a vários especialistas em treinamento de visão noturna que dessem as suas principais dicas para melhorarmos as operações de helicópteros com NVIS.

 

Aqui estão as 12 dicas dadas pelo Night Flight Concepts, Bell Training Academy e Aviation Specialties Unlimited:

 

1 – Leia, entenda e siga as regras e os regulamentos estabelecidos que governam a posse, o uso e a operação de óculos de visão noturna (NVGs).

 

2 – Identifique alguém responsável por garantir que os inventórios dos NVGs da organização sejam feitos regularmente por números de série, como itens sensíveis, inspecionados para navegabilidade aérea contínua a cada 180 dias e sejam tratados apropriadamente. Recomenda-se identificar as responsabilidades específicas do guardião do NVG por escrito e colocar estas informações nos procedimentos operacionais padrões da organização ou em alguma outra carta de política formal.

 

3 – Desenvolva um programa interno que incentive o compartilhamento de lições aprendidas com todos na organização. Faça anotações sobre os aprendizados e discuta-os em grupos. Aprenda estas lições e desenvolva protocolos tanto para mitigar as ocorrências negativas como para reforçar as positivas.

 

4 – Peque pelo excesso de segurança. Os NVGs não significam um “S” no seu peito. Você não tornará repentinamente o Super-homem (ou a Mulher Maravilha)que salvará o mundo. Se seu cabelo atrás do pescoço estiver arrepiado, confie na sua intuição. Sempre voe com um pé atrás e confirme o que você vê.

 

5 – Reforce o uso adequado de NVGs por meio de treinamentos de qualidade. A organização economizará em reparos excessivos e melhorará a eficiência operacional antecedendo inatividades injustificadas de NVGs devido a falhas de equipamentos.

 

6 – Na relação entre moeda e proficiência, a moeda não se iguala a proficiência. A moeda é uma exigência legal; a proficiência é uma exigência/ capacidade de manter-se vivo. As operadoras devem oferecer apoio às tripulações para que possam manter-se proficientes. Os resultados podem ser catastróficos se as tripulações não forem habilitadas a uma posição de missão.

 

7 – Os NVGs e os conhecimentos técnicos relacionados a eles são altamente regulados pelo Departamento de Estado dos EUA e são considerados “jóias da coroa” pelo Departamento de Defesa dos EUA. De tal forma que qualquer operador de NVGS deva estar ciente dos interesses de segurança nacional dos Estados Unidos e deve proteger, a todo o custo, esse equipamento e os conhecimentos relacionados a ele de caírem nas mãos erradas. Uma boa prática para todos os operadores de NVGs é desenvolver e integrar um plano de controle de tecnologia e estar ciente das violações de exportação não autorizadas.

 

8 – Use todas as luzes a seu favor. Ilumine as áreas das quais você se aproxima quando a acuidade visual estiver baixa. O uso de white landing/farol de busca pode ser muito útil em noites escuras e também pode ser útil ao aproximar de luzes fortes que afetam adversamente os NVGs. Os faróis de busca de pouso podem, na verdade, reduzir os efeitos das luzes fortes.

 

9 – Você deve entender os efeitos das condições ambientais na questão de visibilidade. Saiba como reconhecer quando a visibilidade está diminuindo. Saiba como evitar uma entrada inadvertida por condições meteorológicas por instrumento (IMC) entendendo aqueles itens que indicam perda de visibilidade. Utilize as visões com ajuda e sem ajuda sempre e compare-as umas com as outras.

 

10 – Recuperação de IMC: Não se limite a apenas dizer, mas faça também. (Dito o suficiente!)

 

11 – Entenda e esteja ciente sobre as Instruções para Navegabilidade Aérea Contínua (ICA) associadas com a iluminação dos NVIS. No mínimo, instruções recomendadas para NVIS são fornecidas por RTCA DO-275, caso não exista uma ICA. Um sistema de iluminação de NVIS que funciona adequadamente assegura o desempenho máximo dos NVG e fornece à tripulação a melhor imagem disponível.

 

12 – Mantenha os padrões de desempenho do NVG com o nível mais baixo possível de luz baseado no RCTA D0-275: Padrões de Desempenho Operacionais Mínimos para Equipamentos Integrados de Sistema de Imagem de Visão Noturna. Por conta das melhoras técnicas contínuas em equipamentos NVG, os operadores de NVG devem atualizar constantemente o seu conhecimento, treinamento e implementações operacionais assim como melhorar constantemente os produtos NVG, principalmente nas áreas de desempenho de baixo nível de luz que aumentam a segurança dos voos. Tais áreas de melhoras contínuas estão na resolução/ no contraste aumentado, na resposta ao sistema aumentada (proporção sinal-ruído aumentada), no campo de visão aumentado, melhorando os níveis da qualidade de imagens, e capacidades com um alcance dinâmico mais amplo (operações de níveis de luz mais baixos a mais altos).

Leave a Reply

Your email address will not be published.


Sobre

A Associação Brasileira de Aviação Geral (ABAG) foi criada com o intuito de defender e promover os interesses de pessoas e organizações que operem aeronaves como forma de apoio a seus negócios de forma íntegra e profissional, angariando o reconhecimento da sociedade e do governo como seu legítimo interlocutor.



© ABAG 2019 . www.abag.org.br . Todos os direitos reservados



Endereço

Rua Coronel Tobias Coelho, 147 – Aeroporto | São Paulo/SP

+55 (11) 5032-2727

Redes Sociais:

Linkedin

Twitter

Newsletter