BGAST produziu três Safety Enhancements em 2019

No último dia 14, ocorreu mais uma reunião do BGAST. Nela, a ABAG teve acesso aos indicadores preliminares relativos de segurança relacionados à frota da aviação geral do Brasil.
5 de dezembro de 2019
BGAST
No último dia 14, ocorreu mais uma reunião do BGAST. Nela, a ABAG teve acesso aos indicadores preliminares relativos de segurança relacionados à frota da aviação geral do Brasil.

2019 foi um ano de muito trabalho para o BGAST – Brazilian General Aviation Safety Team, grupo voltado à promoção da segurança operacional da aviação geral brasileira. Fazem parte do BGAST órgãos governamentais, como a ANAC e o CENIPA; empresas do segmento, como a Embraer e a TAM Aviação Executiva; e entidades do terceiro setor, como a ABAG, a AOPA Brasil, a ABTAER e o Instituto ParaSerPiloto. Os subgrupos hoje constituídos no BGAST são focados nos temas da perda de controle em voo ou em solo, das falhas de motor em voo, e do gerenciamento de recursos de equipes – este último, coordenado pelo representante da ABAG. Além destes, há um tema transversal coordenado pela vice-presidência do grupo, voltado à produção e análises de informações estatísticas.

O principal produto do BGAST são os Safety Enhancements (SE`s), que são recomendações de melhoria da segurança operacional dirigidas a operadores e pilotos da aviação geral. Em 2019, o grupo produziu três SE`s: um sobre aproximação estabilizada, outro sobre uso da bomba de combustível, e um terceiro sobre CRM para organizações de instrução. Os dois primeiros já estão publicados na página do BGAST e o terceiro está em fase final de redação, aguardando os resultados da avaliação da primeira turma de alunos treinados pelo programa de ensino a distância de CRM realizado na AFA (Academia da Força Aérea) em novembro. Além dos SE`s, o BGAST também está trabalhando ativamente na implementação do NORSEE no Brasil (a adoção de certos equipamentos certificados por entidades não aeronáuticas pela frota mais antiga da aviação geral leve).

Em nossa última reunião, ocorrida em 14 de novembro último, tivemos acesso aos indicadores preliminares relativos de segurança (acidentes por 100.000 horas de voo) relacionados à frota da aviação geral do Brasil, produzidos pela ASSOP – Assessoria de Segurança Operacional da ANAC. Esta informação será de extrema importância para a análise do cenário de segurança operacional da aviação geral brasileira, uma vez que possibilitará avaliar com muito mais precisão a dinâmica dos acidentes aéreos do segmento no decorrer do tempo, e detectar que modelos de aeronaves e tipos de operação estão mais sujeitos a riscos. Nossa próxima reunião já está marcada para o dia 12 de março de 2020, e a ABAG está aberta para receber contribuições da comunidade da aviação geral relacionadas a sugestão de novos temas e de acompanhamento das questões que vêm sendo tratadas. A seguir, os links para obter os SE`s já publicados pelo BGAST:


Sobre

A Associação Brasileira de Aviação Geral (ABAG) foi criada com o intuito de defender e promover os interesses de pessoas e organizações que operem aeronaves como forma de apoio a seus negócios de forma í­ntegra e profissional, angariando o reconhecimento da sociedade e do governo como seu legí­timo interlocutor.



© ABAG 2020 . www.abag.org.br . Todos os direitos reservados



Endereço

Rua Baronesa de Bela Vista, 411- Cond. CGH Aeroporto Office, salas 503, 504 e 505. Vila Aeroporto, São Paulo/ SP, 04.612-001- Brasil

+55 (11) 5032-2727

+55 (11) 5032-2727

Redes Sociais:

Linkedin

Twitter

Facebook

Instagram

Newsletter