Aplicativo de fretamento de aeronaves cresce na pandemia

A plataforma conecta as empresas de táxi aéreo diretamente aos clientes para que buscam o transporte de passageiros, carga e mesmo UTI aérea em voos não regulares.
11 de junho de 2020
Beechcraft2
A plataforma conecta as empresas de táxi aéreo diretamente aos clientes para que buscam o transporte de passageiros, carga e mesmo UTI aérea em voos não regulares.

O aplicativo de fretamento de aeronaves de negócios Fly Adam atingiu a marca de 20 mil pedidos de cotação de voos, apenas 8 semanas após o seu lançamento, com uma taxa de crescimento de 2.500% no volume de solicitações no mês de maio em relação a abril.

O aplicativo surgiu em um momento bastante conturbado na aviação, afetando especialmente a operação do segmento comercial, elevando a demanda por voos privados. Diversos passageiros passaram a buscar na aviação de negócios uma alternativa para destinos suspensos ou com frequências reduzidas durante a pandemia. Das 140 localidades atendidas pela malha aérea doméstica, hoje não chega a 50 o número de cidades servidas.

Além disso, o uso de aeronaves executivas também passou a ser visto como mais seguro pelo menor número de pessoas a bordo. A plataforma conecta as empresas de táxi aéreo diretamente aos clientes para que buscam o transporte de passageiros, carga e mesmo UTI aérea em voos não regulares.

A Adam é um start up de tecnologia e criou o primeiro marketplace especializado em mobilidade aérea no Brasil. A iniciativa conta com o apoio da Associação Brasileira de Aviação Geral (ABAG), a Confederação Nacional de Transporte (CNT) e o Sindicato Nacional das Empresas de Táxi Aéreo (SNETA).

Segundo a plataforma, as cidades do Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Manaus, Salvador e São Paulo estão entre os destinos mais pesquisados pelos usuários.

“Desejamos contribuir com a logística para empresas que têm de levar materiais a diversos destinos, hospitais que aguardam chegada de órgãos e, também, com serviço de UTI aérea para pessoas que necessitam transportar parentes doentes”, afirma Diniz, CEO da Adam.

O aplicativo tem uma interface bastante simples, bastando inserir a origem, destino, data desejada, assim como o número de passageiros e efetuar a pesquisa. O resultado traz todas as possibilidades de aeronaves com os respectivos custos.

“A plataforma tecnológica oferece competição e flexibilidade para que as pessoas possam conhecer as possibilidades de o transporte aéreo não regular e escolher a melhor alternativa”, explica Flávio Pires, CEO da Abag.

A Abag ainda acredita que mesmo com a retomada da aviação comercial haverá uma nova demanda para aviação de negócios, que poderá complementar a oferta de voos e o acesso as cidades que tiveram redução na oferta. “Depois que tudo isso passar, acreditamos que a retomada da oferta de voos será gradual e podemos atuar como complementares ao transporte aéreo regular em muitas localidades”, disse o CEO da Abag.

O executivo lembra que o Brasil tem pouco mais de 5.500 municípios, com aproximadamente 3.500 tendo aeródromos ou aeroportos, mas que a aviação regular atendia, em 2019, pouco mais de 140 localidades.

Fonte: Aero Magazine (10/06/2020)


Sobre

A Associação Brasileira de Aviação Geral (ABAG) foi criada com o intuito de defender e promover os interesses de pessoas e organizações que operem aeronaves como forma de apoio a seus negócios de forma í­ntegra e profissional, angariando o reconhecimento da sociedade e do governo como seu legí­timo interlocutor.



© ABAG 2020 . www.abag.org.br . Todos os direitos reservados



Endereço

Rua Baronesa de Bela Vista, 411- Cond. CGH Aeroporto Office, salas 503, 504 e 505. Vila Aeroporto, São Paulo/ SP, 04.612-001- Brasil

+55 (11) 5032-2727

+55 (11) 5032-2727

Redes Sociais:

Linkedin

Twitter

Facebook

Instagram

Newsletter